Perfil
Perfil
Fotos
Mapa
Comentários
Anúncio Relacionado
  • Expressão viva do samba-reggae, de prestígio internacional.

    O grupo surgiu de uma brincadeira carnavalesca em 25 de abril de 1979 entre os amigos Carlos Alberto Conceição, Geraldo Miranda, José Luiz Souza Máximo, José Carlos Conceição, Antônio Jorge Souza Almeida, Edson Santos da Cruz e Francisco Carlos Souza Almeida. O que era para ser uma opção de lazer momentânea para os moradores do antigo Maciel-Pelourinho ganhou todo o mundo, se transformou em uma das mais importantes instituições da cultura negra afro-brasileira, o Bloco Afro Olodum.

     

    Olodum. Campo Grande. Foto: Arquivo da Prefeitura

     

    A palavra Olodum é de origem Yorubana, idioma falado pelos Yorubás vindos da Nigéria e do Benin, para a Bahia, em séculos passados. A palavra completa é Olodumaré – o Deus criador, o Senhor do universo, e representa, no Candomblé, um princípio vital, a Suprema Ordem Fundamental – SOF.

    O grupo ganhou sonoridades diferentes, transformou a musicalidade africana calcada na percussão e originou novos ritmos, como o Ijexá, Samba, Alujá, Reggae, Forró e se transformou numa expressão viva do samba-reggae, ritmo idealizado por Neguinho do Samba.

     

    Olodum no Campo Grande. Os blocos Afros são uma imperdíveis. Foto: Arquivo da Prefeitura

     

    As cores que representam a banda também não foram escolhidas ao acaso. Todas juntas formam a base do Pan-Africanismo, Rastafarianismo e do Movimento Reggae. São as cores internacionais da diáspora africana e constituem uma identidade internacional contra o racismo e a favor dos povos descendentes da África. O verde, as florestas equatoriais da África. O vermelho, o sangue da raça negra. O amarelo, o ouro da África (maior produtor mundial). O preto, o orgulho da raça negra. O branco, a paz mundial.

     

    Um dos grupos percussivos de maior relevância mundial

     

    O Olodum se consagrou como um dos grupos musicais brasileiros de maior prestígio internacional, já tendo se apresentado em mais de trinta países, em todos os continentes. Já encantou artistas como Michael Jackson, Linton Kesey Johnson, Paul Simon, Julian Marley, Gal Costa, Caetano Veloso, Ivete, Gil, Tim Maia, Jorge Ben, Elba Ramalho, Daniela Mercury e Carlinhos Brown.

     

    Olodum Crédito Magali Moraes

     

    O grupo criou ações e programas, a exemplo da Escola Olodum, a Banda Olodum, o Bando de Teatro, a Fábrica de Carnaval, além da realização de seminários, jornais, livros e pesquisas sobre a África, campanhas contra as formas de violência e pela paz, bem como a luta internacional contra o apartheid na África do Sul e da Revolta dos Búzios de 1798.

    Por onde toquem os tambores do Olodum, pulsa o coração da Bahia, com a vibração positiva de uma história marcada pela musicalidade e cidadania. A Banda Olodum revolucionou a linguagem da música brasileira e do carnaval baiano por meio da criação do Samba Reggae. Conquistou sucesso, aceitação popular e também da crítica.

     

    Site: https://olodum.com.br/

    Fonte: https://www.salvadordabahia.com/experiencias/olodum/

  • Nenhum registo encontrado

    Lamento, mas não foram encontrados registros que correspondam à sua pesquisa. Ajuste seus termos de busca e tente novamente.

    O Google Map não foi carregado

    Lamento, mas foi possível carregar a API do Google Maps.

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *